Migrando definitivamente para o pinguin.

Migrando Definitivamente para o pinguin.

Desde que eu era criança, sempre fui aficcionado por tecnologia. Quando eu ganhava um brinquedo novo, logo pegava uma faca e abria para ver o tinha dentro.

Lembro com saudades do dia em que ví o primeiro computador da minha vida, um 386 com 8 MB, o HD nem me lembro, mas não chegava a 800 MB.

Nessa época, o SO era o DOS 6.22 e windows 3.11, que eu o ligava escondido de meu irmão, o dono do computador, e evitada espirrar sobre ele com medo que ele pegasse vírus. RSRSRSRS.

Enfim bons tempos aqueles. Depois veio meu saudoso P100 com 16 MB que eu usei até 2011 como PDV na loja da família. Aí veio o P233 MMX com 64 MB e HD de 4 GB, um monstro de computador para a época. Foi aí que ouvi falar pela primeira vez de linux.

Saindo da Caixinha

Até então, eu nem sabia que existia algo além de windows, e do MS Office.

Como eu já me metia a consertar meu próprio computador, tentei instalar esse tal de linux que veio em um CD de uma revista que comprei numa banca perto de casa.

Como era de se esperar, foi um fasco, depois eu nem conseguia voltar o win98 pois o lilo, que é o gerenciador de inicialização do linux, ficou na mbr e eu não sabia como resolver isso, mas depois deu tudo certo nem sei como.

Kurumim linux, Migrando definitivamente

Vários anos se passaram e outras tantas tentativas de usar o pinguin sem sucesso, seja instalando ou por live cd.

O kurumim quase me convenceu a migrar, mas eu sempre esbarrava nos softmodems, nas placas WI-FI e na falta de conhecimento técnico sobre o sistema.

Esse cenário começou a mudar quando em 2008 quando a empresa em que eu trabalhava na época bancou um curso básico de linux para mim, onde vi com entusiasmo a possibilidade de enfim deixar a pirataria sem pagar pela licença para a Microsoft.

Começando no Pinguim

Hoje, 05 de fevereiro de 2010, eu considero ser o dia zero na era linux no meu desktop. Ainda mantenho o windows instalado pois preciso para fazer testes de software, mas uso em 99% do tempo o linux.

Pretendo deixar o linux definitivamente no meu PC e abolir de vez o sistema da Microsoft. Vamos ver se é possível.

Já estou usando o linux desde novembro e raramente tive que recorrer ao windows nesse tempo. Não há nada, até agora, que tenha no windows, que o linux não possa suprir e com mérito.

Vou postar neste blog minhas experiências com este sistema e já adianto que estou adorando.

Ahh, quase esqueci de dizer, estou usando UBUNTU 9.10 x64, que possui alguns problemas de compatilibidade, mas usei o windows 7 x64 e também possui diversas incompatibilidades e poucos drivers disponíveis. ou seja tá empatado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *